É CAMPEÃO SPFC #osvicentes

Eu cresci muito próximo da família da minha mãe (Corinthianos doentes e roxos), e muito pouco com a família do meu pai (São Paulinos). O assédio era constante para virar corinthiano, inclusive com presentes para os que eram e para os que não eram nada… (conseguiram converter um primo meu). Mas ser São Paulino, era a única coisa que me ligava ao meu pai. Ele (como já falei aqui no blog) era um pai ao tempo dele, trabalhava de domingo a domingo, e sua preocupação era ser o provedor da casa. Pouco nos víamos, e, normalmente, quando a gente se via (em suas poucas folgas) era ao redor do SPFC. Eu não me importava tanto com futebol, não era de jogar na rua e nem na escola. Quando era obrigado, ficava no gol (logo se via que eu não ajudaria em nada na linha).

 

Com o tempo, passei a verdadeiramente torcer para o SPFC. Passei a ir ao estádio. A ter amigos São Paulinos. O tempo passou e o SPFC continuou a ser a única ligação forte entre eu e meu pai. Meus filhos nasceram, Bia não despertou muito interesse pelo futebol, mas o Pedro, desde cedo, é um verdadeiro São Paulino. Assiste aos jogos, brinca (faz gozação) com os vizinhos corinthianos, troca mensagens de whatsapp com os meus tios corinthianos, discute, chora, comemora vitória em jogos (como se fossem títulos!!).

 

Ontem ele, aos 7 anos, gritou É CAMPEÃO pela primeira vez, e por força do destino não estamos morando mais perto (muito perto) do meu pai (que também é ligado a ele “Pedro” pelo time). Meu pai, que nunca usou o telefone na vida (devido a um problema auditivo), fez uma chamada de vídeo chorando para falar para o Pedro que o SPFC era campeão!!! (nem quis falar comigo, ligou para o Pedro).

 

As famílias são ligadas por muitas paixões e motivos, o futebol é uma delas. Lá em casa somos todos São Paulinos. Busco ter uma relação que vai além do futebol com eles, mas é muito bom ver essa ligação entre meu pai e meu filho. Ter entre nós três uma paixão em comum, um vínculo que é só nosso, de certa forma, só dos meninos (não que as meninas não possam participar, foi meio que uma escolha delas não irem ao estádio nesse dia, e virou um laço dos meninos), nós três temos o mesmo nome, meu Pai se chama João Vicente, Eu sou Rafael Vicente e o meu filho é Pedro H. Vicente, somos OS VICENTES São Paulinos!!!

 

Em dias tão difíceis, é muito bom ter meu pai conosco, é muito bom gritar É CAMPEÃO ainda com ele, e agora com o meu filho junto!!!!

 

Sou filho do João, Pai do Pedro e SOMOS SÃO PAULINOS Campeões (de novo)!!!!

LEAVE A COMMENT